BR  |   US

Como estabelecer uma política de segurança de senhas?

dan-nelson-ah-HeguOe9k-unsplash

A implementação de uma política de segurança de senhas eficaz é um dos passos para garantir a integridade dos dados corporativos. Conheça estratégias para colocar em prática na sua empresa.

Principais ataques de senhas

Estabelecer uma política de senhas é de extrema importância porque protege sua organização de ataques como:

Quebra de senha

Programas e ferramentas que conseguem acesso não autorizado a contas online. Existem diversos tipos e técnicas deste ataque, que vem ganhando novas versões, inclusive mais rápidas com o uso de IA, por exemplo.

Ataque de força bruta

Softwares tentam adivinhar credenciais de login por tentativa e erro, com milhões de combinações diferentes, até encontrar a senha correta.

Pulverização de senhas

senhas consideradas fracas e comumente usada por muitos usuários, como “123456”, são listadas e podem ser testadas para obter acesso a várias contas em diversas aplicações e principalmente em um domínio.

Ataques de dicionário

Assim como na pulverização de senhas, utiliza senhas frequentes. Mas, desta vez, listando frases e palavras comuns no dicionário. Um programa de quebra de senhas consegue criar diversas combinações de frases com as palavras mais usadas.

Preenchimento de credenciais

Partindo do pressuposto de que muitas pessoas utilizam a mesma senha em vários logins, este ataque utiliza um conjunto de credenciais com a mesma senha, na tentativa de invadir várias contas ao mesmo tempo. As senhas podem ser retiradas de violações de dados públicos, por exemplo.

Ataque de tabela arco-íris

Utiliza uma tabela para quebrar hashes de senhas. Os hashes, por sua vez, são algoritmos matemáticos para criptografia, que transformam dados em um conjunto de códigos, dificultando a leitura. São muito utilizados para dificultar a descobertas das senhas, por exemplo, em casos de vazamento de dados.

Boas práticas para estabelecer uma política de segurança de senhas

Como vimos anteriormente, existem diversos tipos de ataques que podem colocar as senhas da sua organização em risco. E é válido lembrar que os hackers estão sempre aperfeiçoando as técnicas para encontrar novas formas de roubas senhas. Por isso, vamos elencar algumas atitudes que ajudam a fortalecer a segurança das senhas.

1. Utilização de algoritmos de hashing robustos

Ao criar uma política de segurança de senhas, a escolha do algoritmo de hashing desempenha um papel crítico. Opte por algoritmos modernos e resistentes, como bcrypt ou Argon2.

Esses algoritmos não apenas garantem a confidencialidade das senhas, como também adicionam um componente de custo computacional, dificultando ataques como o de força bruta.

2. Implementação de salting adequado

Em resumo, o salting é um processo que consiste em acrescentar sequências exclusivas e aleatórias de caracteres às senhas, antes do processo de hashing, que transforma as senhas em sequências alfanuméricas complexas, como vimos anteriormente.

Ou seja, o salting é essencial para proteger seu negócio de ataques de tabela arco-íris. Por isso, certifique-se de que cada senha tenha um salt exclusivo antes de ser armazenada. Isso adiciona uma camada adicional de complexidade.

3. Políticas de complexidade de senhas personalizadas

Vá além das políticas de senhas convencionais. Adote abordagens personalizadas para exigir complexidade, como o uso de caracteres especiais específicos ou padrões de formatação únicos. Incentive o uso de frases passphrases em vez de senhas convencionais, promovendo a criação de combinações mais longas e menos previsíveis.

4. Autenticação multifatorial de nível avançado (MFA)

Introduza autenticação multifatorial (MFA) de nível avançado, incorporando métodos biométricos ou tokens de hardware. Essa camada extra de autenticação não apenas aumenta a segurança, mas também reduz a probabilidade de comprometimento, mesmo se as senhas forem comprometidas.

5. Análise comportamental do usuário

Integre soluções de análise comportamental do usuário para detectar anomalias. Isso permite monitorar padrões de comportamento individuais e identificar atividades suspeitas que podem indicar acesso não autorizado. A implementação de aprendizado de máquina pode aprimorar significativamente a capacidade de detecção.

6. Monitoramento contínuo e resposta rápida

Adote ferramentas de monitoramento contínuo para identificar atividades anômalas em tempo real. A resposta rápida a incidentes é fundamental, e a automação de alertas pode contribuir com a mitigação de ameaças em estágios iniciais.

7. Auditorias e revisões periódicas de segurança

Estabeleça um cronograma regular para auditorias de segurança e revisões de políticas. Isso inclui a avaliação da conformidade com as políticas de senhas, a identificação de vulnerabilidades potenciais e a implementação de atualizações conforme necessário.

Como sua empresa lida com as senhas?

Precisa de ajuda para implementar camadas extras de segurança?

Fale com nossos especialistas!

Compartilhe:
Escrito por Belago

Olá! Este artigo foi pensado, desenvolvido
e escrito pela equipe de especialistas da Belago. Esperamos que você tenha gostado :)

Conteúdo relacionado